Relato de Um Certo Oriente (Edicao de Bolso) (Em Portugues do Brasil)

Relato de Um Certo Oriente (Edicao de Bolso) (Em Portugues do Brasil)

Milton Hatoum

Language:

Pages: 0

ISBN: 8535912665

Format: PDF / Kindle (mobi) / ePub


Apos um longo periodo de ausencia, uma mulher regressa a Manaus, cidade de sua infancia. Deseja encontrar Emilie, a extraordinaria matriarca de uma familia libanesa ha muito radicada ali. Encontra a casa desfeita - como desfeitas para sempre estao as casas da infancia. Situado entre o Oriente e o Amazonas, este relato e a busca de um mundo perdido, que se reconstroi nas falas alternadas das personagens, longinquos ecos da tradicao oral dos narradores orientais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

causara graves desavenças entre meus pais. Ele encarava com naturalidade e compreensão o fervor religioso de Emilie. Tolerava as festas cristãs, mas se alheava com um desdém perfeito das preces elaboradas por Emilie, fazia vista grossa às imagens e estátuas de santos, e afastava-se do quartinho de costura onde as duas mulheres cortavam e picotavam retângulos de papel vegetal para confeccionar santinhos coloridos que seriam doados às órfãs internas do colégio Nossa Senhora Auxiliadora durante a

visível. O outro, latejava na sua memória. Imantada por uma voz melodiosa, quase encantada, 90 Emilie maravilhava-se com a descrição da trepadeira que espanta a inveja, das folhas malhadas de um tajá que reproduz a fortuna de um homem, das receitas de curandeiros que vêem em certas ervas da floresta o enigma das doenças mais temíveis, com as infusões de coloração sanguínea aconselhadas para aliviar trinta e seis dores do corpo humano. " E existem ervas que não curam nada", revelava a lavadeira,

do portão do Quartel, da praça, das casas vizinhas, vi muitas pessoas correndo na direção do impacto, e, entre elas, Emilie te segurando com a mão, querendo encontrar-me com os olhos; fiquei um minuto acuada sob a copa do jambeiro, até decidir correr sem olhar para trás e subir as escadas à procura de alguém. Lá em cima tudo parecia sereno e alheio ao que acontecia lá fora; percorri o corredor que dava para os quartos e estanquei diante de tio Hakim, que dormia na rede. Ouvi a sua respiração

festa de benevolências, e dizia: "Praticam uma filantropia curiosa: tiram dos pobres para dar aos pobres". O velho já não escondia sua irritação naquele dia agitado do ano. Recusava-se a permanecer na casa alegando falta de sossego para fazer a sesta, e, no íntimo, talvez desejasse que aqueles pássaros milagrosos atirassem pedras na multidão de cristãos. Emilie vingava-se 100 101 dessas chacotas incursionando ao depósito da Parisiense, de onde retirava retalhos de algodão e peças de chitão

estava naquela manhã?" Passaste o dia falando dos peixes e dos animais que tinhas visto no mercado, sem entender o alvoroço, a consternação que reinava na casa. Vestias uma camisolinha de cambraia de linho, daquelas em que Emilie bordava duas cabeças de cavalo, ou melhor, bordava o contorno da cabeça e a crina, e o que sobrava pertencia ao tecido transparente, elegia à tua pele. Tu aparecias aos outros vestido assim: a camisola bordada caindo até o joelho, e calçavas um par de botas de soldado e

Download sample

Download